Sabe quantas janelas tem o Palácio D. Chica?

VISITE-NOS

Quer ser visto por milhares de pessoas todos os dias?

06
Mai

Artigos

Sabe quantas janelas tem o Palácio D. Chica?

O "Palácio D. Chica" está cheio de mitos e lendas. Ora aqui vos deixamos algumas :

Dizia-se que Diana queria comprar um palácio às portas da cidade, na freguesia de Palmeira. Corria o rumor de que Lady Di se tinha encantado por esta propriedade do início do século XX, o "Castelo" ou "Palácio D. Chica".

 O edifício começou a ser construído em 1915, segundo projecto de Ernesto Korrodi, arquitecto de origem suíça que, nos finais do século XIX, veio viver para Portugal. O Castelo D. Chica tem quatro pisos e uma diversidade de estilos.  A torre e o telhado verde, ao jeito da art nouveau, tornam-no ainda mais marcante. Além do edifício, a propriedade tem um extenso jardim, com plantas de várias proveniências, bem como um conjunto composto por um lago e uma gruta com estalactites artificiais.

Este palácio deve o seu nome popular a Francisca Peixoto Rego, filha de um bracarense emigrado no Brasil, de quem herdou grande fortuna. Voltou a Portugal em 1913 e o seu estilo de vida chocou a então pacata povoação. "Ela teve muitos problemas com o padre velho", conta José Costa, 84 anos. O pároco José Vieira da Costa, que ironicamente dá hoje nome a uma das ruas que circunda a propriedade, não gostaria das festas que ali se realizavam. D. Chica andava "com o corpo à mostra" e naquele tempo as mulheres queriam-se "tapadas até cima". O palácio  tem 365 janelas "para a senhora poder olhar por uma diferente em cada dia do ano". 

Esta mulher regressou ao Brasil, supostamente ditado pelos conflitos constantes com o padre de Palmeira, já nos anos 30. A história mais sustentada refere que Francisca deixou Braga depois de dois divórcios. E eis outra lenda já a assomar. Nessa altura, terá lançado uma maldição: "Anda castelo que nunca vais ser acabado ou habitado". Esta maldição, de tão repetida, levou alguns a acreditar na existência de assombrações na propriedade.

 

Fonte: Jornal Público/ ruinart

share div

gosto